Família Nômade

Museu da República: um passeio diferente para quem está no Rio

Leave a comment

museu1

Sabe quando você se surpreende positivamente com um lugar? Assim foi a primeira vez que entramos no Museu da República. Ficamos encantados com o acervo histórico, com o lindo jardim, com a qualidade do parquinho e com os frequentadores do local. Um daqueles passeios diferentes e imperdíveis.

O Museu da República é, na verdade, um conjunto de prédios históricos e um enorme jardim. A principal construção é o Palácio do Catete, que quando foi inaugurado em 1867 era chamado de Palácio Nova Friburgo. O edifício foi projetado por arquitetos estrangeiros para ser a casa do Barão de Nova Friburgo, comerciante e dono de fazendas de café.

Em 1896, o prédio foi comprado pelo Governo Federal para ser a sede da Presidência da República. O espaço passou, então, a ser chamado de Palácio do Catete e foi cenário de várias importantes passagens da História brasileira. Foi aqui que, em 1917, o governo brasileiro decidiu entrar na Guerra contra a Alemanha. Antes disso, em 1914, Nair de Teffé, esposa do então presidente Hermes da Fonseca, abriu as portas do Palácio do Catete para Chiquinha Gonzaga e um sarau que se tornou histórico. Foi a primeira vez que a música popular brasileira foi executada em um espaço da aristocracia carioca.

Mas o fato mais famoso da História brasileira que teve o Palácio do Catete como cenário foi o suicídio de Getúlio Vargas, em 1954. O museu mantém móveis da época e reproduz o quarto e o escritório do então presidente.

Isso tudo sem falar das belíssimas escadarias, dos tetos, dos pisos maravilhosos e das obras de arte espalhadas pelo Palácio.

A visita ao Palácio do Catete pode ser feita de terça a sexta, das 10h às 17h e sábados, domingos e feriados, das 11h às 18h. A entrada no prédio do Palácio do Catete custa R$6,00. Quartas e domingos é de graça.

O Jardim

museu2

Do lado de fora, um espaço muito agradável, com chafariz, lago, gruta, coreto e parquinho infantil. O jardim e o Palácio são tombados pelo IPHAN – Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional.

O Museu da República tem ainda uma galeria de arte, uma livraria, dois cafés/lanchonetes e um cinema. Todo sábado à tarde, um grupo de senhores e senhoras se reúne nos fundos do Palácio do Catete para cantar músicas antigas. Aos domingos, é a vez de um grupo de chorinho tocar nos jardins do Museu da República.

A entrada nos jardins do Museu da República é de graça. Para chegar até lá, desça na estação Catete do metrô.

Mais informações no site do Museu.

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s